Por José Manuel Diogo, Diretor da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Brasileira

“No Brasil até o passado é incerto” é uma das minhas frases preferidas para explicar a empresários portugueses e europeus com vontade de investirem “lá”, que é melhor prepararem o “cá”, antes de se aventurarem no outro lado do oceano.

Surpreendente, a frase até podia fazer parte de uma letra de samba, mas na verdade é Pedro Malan, antigo ministro da Fazenda, ministério que no Brasil normalmente junta as áreas da economia e finanças, que tem esse crédito.

Ora pois! Pois é! Navegar nas águas da atual relação entre Portugal e Brasil é como velejar num mar de oportunidades sem fim, onde a maré traz desafios tão grandes quanto as promessas que esconde. O cenário que nós – empresários e investidores – que vivemos com um pé em cada lado do Atlântico, devemos antecipar.

Hoje, a crescente presença brasileira em Portugal é um fenómeno que não pode ser ignorado. Ela traz consigo um potencial capaz de impulsionar a nossa economia, diversificar o panorama empresarial e enriquecer a nossa sociedade e cultura, mas, como em qualquer relação séria, este encontro é também um terreno fértil para mal-entendidos, fricções e desafios de adaptação.

É neste contexto que o Jornal Económico inaugura “O Homem de Lá e de Cá”, uma coluna dedicada a explorar, revelar e orientar sinergias entre Portugal e Brasil, olhando além de obstáculos imediatos e aparentes facilidades, partindo em busca das oportunidades que nos aguardam.

A coluna terá quatro vozes. “Marés Económicas”, com informação económica, novas tendências, dados e análises do mercado; “Ecos do Passado”, estórias e histórias marcantes que definiram a relação entre os dois países ao longo dos séculos; “Cruzando Culturas”, sobre a riqueza e diversidade da cultura de cá e de lá; e “Horizontes de Negócio”, mostrando oportunidades e insights sobre setores emergentes, parcerias estratégicas e dicas para empreendedores e investidores.

“O Homem de Lá e de Cá” é um convite à ação, um chamado para unirmos forças e conhecimentos com o objetivo de fortalecer e expandir os laços e negócios entre Portugal e Brasil.

Esta relação, repleta de história e afeto, enfrenta hoje o desafio de se reinventar. Mas estou convicto de que, juntos, podemos transformar este amor com dupla face numa parceria de valor incalculável, explorando novas dimensões de cooperação e sucesso compartilhado. Bons negócios!


O autor, também fundador da Associação Portugal Brasil 200 anos, assina a coluna do Jornal Económico quinzenalmente.

Fonte: https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/o-homem-de-ca-e-de-la/