TAP subiu 11 posições no ranking de satisfação de passageiros da Star Alliance

A TAP registou melhorias em todas as etapas da jornada no espaço de um ano: reserva, pré-voo, voo e pós-voo.

A TAP subiu 11 posições no ranking de satisfação do passageiro elaborado pela Star Alliance, a aliança de companhias aéreas da qual faz parte. A companhia portuguesa subiu assim da 26ª para a 15ª posição no espaço de um ano.

A Star Alliance conta com 28 companhias incluindo a Lufthansa, Turkish Airlines, United, Singapore Airlines, Air China, Air India ou Air Canada.

A subida da TAP foi comunicado pelo presidente executivo, Antonoaldo Neves, numa mensagem enviada aos trabalhadores da companhia, a que o Jornal Económico teve acesso.

O presidente qualifica esta subida como um “feito extraordinário que expressa que estamos a dar passos firmes e consistentes no caminho certo e reconhece o nosso empenho e foco no cliente, evidente no conjunto de iniciativas implementadas e em implementação, bem como o resultado da nossa estratégia empresarial, com vista a proporcionar, em terra e no ar, uma experiência acima das nuvens aos nossos clientes”.

Segundo o estudo, no segundo trimestre de 2019, a TAP registou mais 21,7 pontos no ranking NPS da Star Alliance face a período homólogo, com melhorias registadas em todas as etapas da jornada: reserva, pré-voo, voo e pós-voo.

“Num momento em que operamos mais de 400 voos diários, abrimos 10 novas rotas, recebemos, em média, 3 novas aeronaves por mês e transportamos números recorde de passageiros, destacamos o aumento de 22,5 pontos no Entretenimento, 18,2 pontos no Conforto, Comida e Bebida e 16,2 pontos nos Assistentes de Bordo”, segundo a mensagem de Antonoaldo Neves.

“Acima de tudo são dados consistentes com a nossa atuação de ouvir para agir e aposta em melhorar o nosso serviço, que passa por um vasto conjunto de iniciativas para as quais todos contribuem, desde melhorias processuais e da experiência em temas como embarque, desembarque, limpeza, recolha de bagagem, até às grandes opções da nossa estratégia de crescimento e de transformação”, destaca o presidente executivo da companhia aérea.

A subida no ranking acontece num momento em que a TAP anunciou uma forte aposta no mercado ibérico. A transportadora portuguesa anunciou a 13 de agosto que vai criar uma ponte aérea entre Lisboa e Madrid, e lançar uma nova rota para Santiago de Compostela.

Simultaneamente, a TAP vai acrescentar voos diários entre Lisboa e Barcelona (de seis para sete), Bilbau, Valência e Málaga ( de dois para três por dia) e Sevilha (de três para quatro voos).

Fonte: Jornal Económico